Hotéis em Bonito, Brasil

  • Pesquise entre todos os hotéis online em Bonito
  • Encontre um hotel barato em Bonito!
  • Reserve por um ótimo preço!
Ordenar por
Processando
Mostrar mais hotéis
Hotéis em Bonito

Bonito, lindo e maravilhoso!

Não é Bonito, é lindo! Este é o clichê que mais se escuta nos hotéis dessa pequena cidade no Mato Grosso do Sul (MS). E é totalmente verdadeiro. Rios cristalinos, trilhas em meio à natureza, banhos em cachoeiras limpíssimas: Bonito é tudo isso e muito mais. Mas para manter esse paraíso há um custo. Em qualquer atração da cidade, ninguém põe o pé sem antes fazer reserva, pagar taxa de visita e contratar um guia. Se por um lado essa organização se reflete nos altos preços dos passeios, por outro garante segurança e conforto aos turistas.

Programe-se

O inverno, com o tempo seco, é a melhor época para fazer as famosas flutuações, pois as águas estão ainda mais cristalinas. Não é à toa que os hotéis em Bonito ficam mais caros entre junho e agosto. Se estiver visitando no fim de julho, aproveite para curtir também o Festival de Inverno, que agita a cidade com shows de MPB. Na última semana de novembro, o Festival da Guavira (fruta típica dessa região do MS) tem shows e oficinas de culinária. Em dezembro e janeiro, nas férias escolares, a procura também é grande. Programe seu roteiro conforme a localização das atrações, que ficam muito espalhadas. E lembre-se que muitos lugares limitam o número diário de visitantes. Para não ficar de fora, entre em contato com seu hotel, peça indicação de agências, e contrate os passeios com antecedência.

Onde ficar

Bonito, que é uma pequenina cidade do MS com cerca de 20 mil habitante, possui mais de 80 hotéis e pousadas. A maioria fica no centro e mantém o mesmo padrão: quartos simples e área social reduzida. Nessa região também estão concentradas as agências de turismo, o comércio e os restaurantes. Se a ideia é ter maior contato com a natureza, escolha um hotel mais distante do centrinho, com maior estrutura e área de lazer. Alguns deles ficam em fazendas e investem em atrativos próprios, como flutuação, arvorismo e boia-cross, com o Rio Formoso correndo no quintal.

Para toda a família

Bonito é um dos principais destinos de ecoturismo do país, mas ninguém precisa ser esportista ou aventureiro para curtir suas belezas. As flutuações no Aquário Natural e no Rio Sucuri, duas das mais famosas atrações locais, não exigem esforço nem habilidade para nadar: é a correnteza que conduz o visitante. As agências – que podem ser indicadas por seu hotel – fornecem traje, máscara e snorkel. Algumas das principais cachoeiras do MS estão na cidade, como a da Boca da Onça e a do Rio do Peixe. Elas estão distribuídas em complexos como o Parque das Cachoeiras, a Estância Mimosa e a Fazenda Ceita Corê.  Para ver de perto o azul brilhante da imperdível Gruta do Lago Azul é preciso descer 294 degraus – mas acredite, o esforço vale a pena! Estima-se que o lugar tenha dez milhões de anos, e a profundidade do lago é desconhecida (87 metros foi o máximo alcançado). Quem quiser uma dose extra de emoção pode partir para atividades mais radicais, como passeios de botes em corredeiras, boia-cross, mergulho com cilindro e até rapel no misterioso Abismo Anhumas, uma das maiores cavernas submersas do país.

Peixes no rio e na mesa

Os peixes que nadam nos rios de Bonito também são atração nos restaurantes. Espécies típicas do Pantanal, como piraputanga, pintado, pacu e dourado, aparecem em quase todos os cardápios. Tradicional na cidade, a receita que leva molho de urucum pode ser pedida em várias casas. A carne de jacaré também é iguaria no MS. Outra tradição local é o tereré, bebida com erva mate e água gelada. Muitos hotéis em Bonito organizam “rodas de tereré” para os hóspedes. Dicas para evitar gafes: respeite a ordem em que a guampa (o recipiente produzido a partir do chifre do boi) passa de mão em mão; sugue sem mexer na bomba, e devolva rapidamente à pessoa que estiver servindo; e, quando não quiser mais, agradeça com um simples “obrigado”.

Explore as redondezas

Uma visita a Bonito não é completa sem a passagem por Jardim, município a 75 quilômetros de distância. A atração que tornou esta região do MS famosa nacionalmente fica aqui: a flutuação no Rio da Prata, um aquário natural gigantesco com uma quantidade impressionante de peixes – há mais de 50 espécies catalogadas. Sem vegetação abundante, o rio tem as águas mais cristalinas da região. Outra atração imperdível é o Buraco das Araras. Dentro da imensa dolina – nome dado à formação geológica causada pelas erosões calcárias – há incontáveis ninhos de araras vermelhas. Com a luz dos primeiros raios solares, elas saem “cantando” em revoada, formando um belo espetáculo. Para quem gosta de mergulho com cilindro a pedida é a Lagoa Misteriosa, uma caverna submersa de profundidade desconhecida – um mergulhador já alcançou 220 metros – e com impressionantes 50 metros de visibilidade a partir da superfície. Entre abril e outubro, com a maior incidência do sol, a água ganha lindos tons azuis. As opções de hospedagem em Jardim são poucas; melhor escolher um hotel em Bonito.

Preço máximo

de ‎R$36até ‎R$640